sexta-feira, 24 de setembro de 2010

................................................................................. A flor da pele

Sentia como se as escolhas de um segundo pesassem uma vida, pesassem mais que um tempo ou um pensamento que desprendia do instante como imagens soltas de uma memória, sentia como o único motivo que me fazia seguir fosse o notório e passageiro pressentimento, fosse a mágica impressa nos instantes ainda não descobertos, fossem em meio a curiosidade que me retinha a pura e única mensagem talvez ainda não dita, mas de forma falada e interpretada através dos sorrisos e faces sóbrias que me interrogavam em meu caminho.
Contigo senti o medo que ainda não conhecia, de amar alguém a quem não me fosse puramente inteiro, todavia detinha o seu pensamento como algo mais efêmero e passageiro, talvez por medo do inoportuno amor, iminente ou não, grandioso ou não, puro ou não, mas avassalador e único.

B.Freitas

2 comentários:

Giovani Mattiollo disse...

http://gremista-sangueazul.blogspot.com/
ACEITA PARCERIA?

Eduardo Succini Blogger disse...

concordo plenamente avassalador e único! abs edu

Postar um comentário