segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

.................................................................... Meu mundo em mim



Sinto que o mundo em mim segue anestesiado
Sinto que o mundo em mim não sabe de minha existência nele
Sinto que o mundo dentro de mim anseia por espaço
Sinto que o mundo em mim não é só um
São vários, são diversos e diversificados
São mutáveis, amargos e amáveis
Sinto que o mundo em mim não aceita argumentos,
Não espera horas nem segundos
O mundo em mim gosta do hoje
Sempre pensa no amanhã e não larga o ontem
O mundo em mim é estreito, abriga muitas almas muda de opiniões
Faz revoluções age e elege novos conceitos e se apóia em si
Inexistente a ele são os demais mundos que o circunda
Inexistente a mim são meus mundos
Que ao mínimo desvendar se fecha e contrai
Sinto que o mundo em mim, embora ame a vida
Viva pelo simples fato de respirar
Pois não quer dar ao outros o gosto da derrota
Mas teme o fantasma do fracasso
Então ele segue em mim, calado.

BBFREITAS

1 comentários:

Karina Fensterseifer disse...

Aproveite Barcelona, ela é maravilhosa mesmo! ;P

Postar um comentário